domingo, 8 de outubro de 2017

Outlander | O relacionamento de Claire e Frank era verdadeiro?

Algumas pessoas reclamaram do final do episódio 3x03 “All Debts Paid, quando ao ver seu marido morto, Claire se despede dizendo: ”Frank. Se ainda estiver perto o bastante para me ouvir... eu te amei. Muito. Você foi meu primeiro amor.” Mas afinal, foi forçação de barra da produção, ou Claire jamais deixou de amá-lo?

Não me levem a mal, eu sei que a Claire e o Jaime tem muita química juntos e formam um bom casal, entretanto isso não faz de Frank um vilão, ele manteve um relacionamento maduro, verdadeiro e real com a Claire, que apesar de ter passado por muitas provocações, sobreviveu até o fim. Isso não é fruto do destino ou imposição de alguém, mesmo com todos seus defeitos, ele conseguiu conquistar o afeto da esposa. Vejamos os indícios.

1. Ela conheceu e casou com ele sua própria vontade

Sabemos que a Claire nunca foi obrigada a se casar com o Frank, eles se conheceram quando ele veio consultar o tio dela, Quentin Beauchamp, um renomado historiador e arqueólogo, em algum tempo depois eles se casaram. Ou seja, eles se casaram porque se amavam.

2. Ele nunca desistiu de encontrar Claire e a recebeu de volta mesmo grávida de outro.

Primeiro eles passaram pela I Guerra Mundial juntos, os dois foram ao front e voltaram mudados, mas nem pensaram em se separar, depois ele ficou três anos sem notícia da Claire, todos falando que ela deveria ter largado ele por outro amante ou estava morta, mesmo assim ele nunca perdeu as esperanças de ela voltar e quando a reencontrou apesar da gravidez, e da história absurda, ele a recebeu e aceitou a filha de outro homem como se fosse sua. Isso é sinal de um amor verdadeiro e maduro.

Franka Randall não é o ideal de herói virtuoso, sem defeitos. O personagem se aproxima mais de uma pessoa real, que tem defeitos e sofre por saber que sua esposa amava outro homem. Pode não ser justificado, mas é compreensível que ele queira afastar a memória de Jaime Fraser dela.

3. Eles enfrentaram a rotina e crises de relacionamentos bem reais.

O casamento de Claire com Frank tinha problemas reais, que casais de verdade realmente passam, como ciúmes, o trabalho dele, como a sociedade via eles, o tédio da rotina etc. Como eu disse antes, ele tinha defeitos como qualquer ser humano e às vezes se sentia ressentido, graças a isso fazia coisas estúpidas como ter amantes e levar para casa na frente de Claire. Esse tipo de coisa é bem real em casais com crise, e o fato do relacionamento ter sobrevivido a tudo isso por 20 anos mostra como o amor deles era estável e verdadeiro.

Todos sabemos que Claire não se importava com o que a sociedade pensava dela, não precisava do Frank pra sustentá-la porque é uma mulher forte e independente. Ela podia muito bem cuidar da filha sozinha, não precisava aguentar os problemas de ser casada e nem dormir com o marido se não quisesse, ou seja, ela ficou com ele porque realmente o amava.

 4. A reação de Claire à morte de Frank.

A comovente cena de Claire chorando e declarando seu amor ao corpo do marido é uma prova irrefutável. Ela não precisava fingir nada, não tinha nenhuma testemunha e mesmo se tivesse ela nunca se importou com a opinião dos outros, então a declaração veio de seu coração mesmo. Ela perdoou tudo o que ele lhe fez porque o amava.

Uma pessoa só briga com quem ama, só fica zangado e machuca a quem se importa. É inegável que o oposto do amor não é o ódio, é a indiferença. E tanto Frank quando Claire mostraram muita coisa um pelo outro, se machucaram mas nunca foram indiferentes porque um se importava com o outro, mesmo que eles não soubessem como reagir a essa avalanche de sentimentos.


5- Claire sempre se preocupou com a vida de Frank

Mesmo quando Claire já estava casada com Jamie e vivia feliz com ele, ela jamais deixou de se preocupar com o nascimento do Frank 200 anos à frente, fazendo Jamie até jurar que pouparia a vida de Black Jack Randall.

6- Claire nunca esqueceu Frank, mesmo depois da sua morte

Seguindo além dos acontecimentos da série de tv, no livro 5 “A Cruz de Fogo”, Claire lembra de Frank e até sonha com ele: “Acordei com a chuva batendo na lona, com a sensação do beijo do meu primeiro marido na boca.
Pisquei, desorientada, e, por reflexo, toquei os lábios com os dedos. Para manter a sensação ou para camuflá-la?, perguntei-me.”  

Portanto, a atitude de Claire na série, mesmo sendo diferente do que aconteceu nos livros, é coerente, Frank era um homem com defeitos, do mesmo jeito que Jamie tinha os seus. Frank não era um homem à frente do seu tempo, pelo contrário, tinha reações que todos os homens de sua época teriam, desculpável? Não, mas ele não é o vilão de Outlander. Quem nunca errou na vida que jogue a primeira pedra. 

Presentes para fãs Apaixonados por Outlander:
 
https://www.alemdasseries.com.br/outlander




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

O romance final inacabado de Jane Austen, “Sanditon” vai virar minissérie.

O fragmento original de 11 capítulos de Austen foi estendido em série dramática de 8 episódios de 60 minutos, pelo aclamado roteirista An...

Ads Top

Instagram

Outlander

Além das Séries